O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) prestou depoimento nas dependências da 13ª Vara Federal em Curitiba. Ele chegou em comitiva e caminhou entre seus apoiadores até a entrada do prédio.

Nesta ação, Lula é acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de ter se beneficiado com propinas da construtora OAS desviadas de três contratos da empreiteira com a Petrobras. O dinheiro, cerca de cinco milhões de reais, teria sido destinado à aquisição e reforma de um apartamento tríplex no Guarujá, no litoral do São Paulo, e aos custos de armazenamento do acervo presidencial do petista.

Acompanhe como foi:

19:11 – Termina neste momento o depoimento do ex-presidente Lula ao juiz Moro. O depoimento durou cinco horas.

18:56 – Nesse momento, o ex-presidente Lula faz suas considerações finais. Depoimento ao juiz Moro já dura mais de quatro horas.

18:49 – Três batedores da Polícia Militar estão diante do prédio da Justiça Federal.

18:45 – Na tarde desta quarta, o ministro Marco Aurélio Mello, do STF, disse que não há motivo para prisão Lula. Alegando que o processo em que o petista é réu ainda não está concluído, o ministro afirmou que é preciso “parar com essa mania de inverter a ordem natural do processo crime”.

18:34 – Por volta das 18:20 parte dos policiais da rotam deixaram a praça Pedro Alexandre Brotto, em frente ao prédio da Justiça Federal. Policiamento foi reduzido – cerca de 150 policias permanecem diante do prédio.

18:29 – Audiência com o ex-presidente Lula continua na sede da Justiça Federal, em Curitiba.

18:10 – Depoimento do ex-presidente Lula ao juiz Sergio Moro completa quatro horas. Representando o Ministério Público Federal, fazem perguntas os procuradores da República Carlos Fernando dos Santos Lima, Júlio Noronha e Roberson Pozzobom.

18:03 – Escrivã licenciada da Polícia Federal, Deborah Negrão Torres distribui aos agentes que fazem a segurança do prédio da Justiça Federal passaportes da “República de Curitiba”.

17:40 – Cerca de 3 mil profissionais de segurança pública das esferas municipal, estadual e federal participam da Operação Civitas, que fez o policiamento das ruas de toda a cidade de Curitiba.

17:31 – Moro encerra questionamentos ao ex-presidente Lula. Neste momento, procuradores do Ministério Público Federal (MPF) fazem perguntas ao petista.

17:09 – Cerca de 1,7 mil policiais militares participam da operação de segurança montada em toda a cidade de Curitiba, de acordo com informações da Secretaria de Segurança do Paraná.

16:53 – Agora há pouco, foi interrompido momentaneamente o depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Por autorização do juiz Sergio Moro, foi permitido que os presentes pudessem tomar café e água. O procedimento já foi retomado e Moro segue perguntando.

16:44 – Militantes pró-Lava Jato, em menor número, protestam contra o ex-presidente Lula e o comunismo, além da defesa das investigações sobre corrupção na Petrobras. No último domingo, o juiz Sergio Moro pediu aos apoiadores da Operação que evitassem protestos em Curitiba nesta quarta-feira, para que não houvessem conflitos.

16:25 – Neste momento, o sistema e-proc, de consultas processuais da Justiça Federal do Paraná, se encontra instável. Os servidores tiveram de recorrer ao departamento de TI para fazê-lo voltar a funcionar. É a partir desta plataforma que jornalistas e demais interessados terão acesso aos vídeos do depoimento do ex-presidente Lula quando estes forem disponibilizados.

16:16 – No blog Maquiavel: o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o juiz federal Sergio Moro fazem uma guerra à parte nesta quarta-feira, a guerra das gravatas. O petista deixou de lado o tradicional vermelho e ostenta um acessório verde e amarelo. Já Moro, optou por uma vermelha.

16:01 – Neste momento, o “plano A” para o final da tarde do ex-presidente Lula, após o depoimento ao juiz Sergio Moro, é que ele vá em direção ao hotel Pestana, que reúne neste momento a cúpula do PT e seus principais aliados políticos. Lá, Lula deve conceder uma entrevista coletiva aos jornalistas presentes. Segue sendo incerta a presença do ex-presidente na praça Santos Andrade, onde militantes aguardam um discurso do petista.

15:50 – Os apoiadores de Lula esvaziaram a região da Justiça Federal e voltaram a se concentrar na praça Santos Andrade, em Curitiba, onde esperam um possível discurso do ex-presidente Lula no final da tarde. A segurança foi reforçada na entrada do prédio da Justiça, já em uma preparação para a saída de Lula. O depoimento do petista se encaminha para a segunda hora de duração.

15:39 – O esquema de segurança em Curitiba para o depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na sede da Justiça Federal envolveu até snipers, como são conhecidos os atiradores de elite. O esquema nos arredores do prédio onde o petista fala ao juiz federal Sergio Moro inclui também 200 policiais do batalhão Rotam da polícia militar do Paraná e outros 150 em frente ao edifício.

15:25 – Lula pode sair preso do depoimento ao juiz Sergio Moro hoje? Até pode, mas as chances são muito remotas. Entenda.

15:11 – Até a conclusão do depoimento de Lula, a fala do ex-presidente é secreta, não sendo permitido contato com pessoas externas à audiência. Para garantir que isso seja respeitado, todos os telefones celulares – do petista, do juiz Sergio Moro, seus assistentes, servidores, procuradores e advogados presentes – estão guardados em uma caixa.

14:45 – Nesta quarta-feira, o ex-presidente Lula presta esclarecimentos sobre uma das cinco ações às quais responde na Justiça. Nesta ação, ele é acusado pelo Ministério Público Federal de favorecer indevidamente a empreiteira OAS em contratos com a Petrobras. Em troca, a construtora teria concedido benefícios para a reserva e reforma de um apartamento tríplex no Guarujá, litoral de São Paulo, e nos custos de armazenamento do acervo presidencial do petista. Saiba o que o juiz Sergio Moro quer saber de Lula.

14:15 – O depoimento de Lula ao juiz Sergio Moro iniciou oficialmente às 14h10.

13:53 – O depoimento do ex-presidente Lula, previsto para começar às 14 horas desta quarta, não será transmitido ao vivo – a defesa do petista havia solicitado a captação das imagens ao STJ, porém o ministro Félix Fisher negou o pedido nesta manhã. O depoimento de Lula será gravado e disponibilizado no sistema eletrônico da Justiça Federal na íntegra após o término. O acesso à gravação é público e VEJA irá divulgá-la na íntegra.

13:40 – Relator dos habeas corpus do ex-presidente Lula no STJ, o ministro Félix Fischer acaba de negar o terceiro e último pedido da defesa do petista. Nesta petição, Lula requeria que o juiz Sergio Moro fosse considerado suspeito para julgá-lo e, portanto, fosse afastado do caso.

Com a decisão do magistrado, todos os pedidos da defesa do ex-presidente foram negados. Lula também havia requerido que o processo fosse suspenso por 90 dias e que pudesse gravar o depoimento com uma equipe independente.

Veja